Patagon M&A - Locação de Equipamentos - Mills anuncia a compra da Altoplat



Em ciclo de forte expansão, Mills anuncia 3ª aquisição do ano com a compra do business de plataformas elevatórias da Altoplat por R$ 72,5 milhões.


A Mills, empresa líder na locação de equipamentos para a execução de trabalhos em altura na America Latina, informa nesta segunda-feira (6) que fechou um acordo de compra e venda para adquirir a totalidade do business de plataformas elevatórias da Altoplat Ltda e Juceli Ltda por R$ 72,5 milhões.


Com aproximadamente 417 equipamentos, a Altoplat é atualmente a maior locadora de plataformas elevatórias em Porto Alegre (RS), com clientes de setores como Siderurgia, Construção, Petroquímica e Educação.


A transação está alinhada aos objetivos estratégicos da Mills relacionados à melhoria da experiência dos clientes, ganho de escala, sinergia, capacidade de alocação de capital de forma disciplinada, além de complementar a sua frota e sua posição de liderança no Brasil.


“Depois da compra da SK Rental, a aquisição da totalidade do business de plataformas elevatórias da Altoplat fortalece ainda mais a posição da Mills como referência em todo o território nacional.


Essa capilaridade ajuda a proporcionar uma relação mais próxima do cliente e rapidez no atendimento de diversas demandas”, celebra o CEO da Mills, Sergio Kariya.


A compra da totalidade do business de plataformas elevatórias da Altoplat aumentará em mais de 400 unidades a quantidade de PEMT`s da Mills, que já tem a maior frota da América Latina e alcançará aproximadamente 9 mil unidades. No seu plano de desenvolvimento, a Mills prevê aumento significativo de sua oferta de equipamentos nos próximos anos, já considerando ainda novas tecnologias que visam maior eficiência energética.


“Essa aquisição contribui com nosso plano de crescimento acentuado, incluindo a ampliação de setores atendidos, abertura de novas filiais e inovações tecnológicas voltadas para aumentar a nossa oferta de serviços, estratégias alinhadas aos nossos sonhos de crescer, encantar e transformar nossa rede de clientes, colaboradores, parceiros, acionistas e a sociedade em geral”, informa Sergio Kariya, CEO da Mills.


Com a Transação, a Mills adquirirá o business de plataformas elevatórias da Altoplat, entendendo-se por isso, os respectivos equipamentos, estoques, contratos ativos, base de clientes e demais ativos relacionados.

O valor da transação é de R$72,5 milhões, o que, considerando o EBITDA anualizado da Altoplat, resulta num múltiplo Enterprise Value/Ebitda anualizado estimado de 4,3 vezes (pré-sinergias).


O valor da transação será pago à vista, deduzido o saldo de contas a receber de clientes, após as datas de fechamento da transação, à medida em que os equipamentos sejam entregues.


FATO RELEVANTE – Mills anuncia aquisição do business de plataformas elevatórias da Altoplat.


A Mills Estruturas e Serviços de Engenharia S.A. (“Companhia” ou “Mills”), sociedade por ações, com registro de emissor de valores mobiliários categoria “A” na Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”), em atendimento ao disposto no parágrafo 4° do artigo 157 da Lei n° 6.404/76 e Resolução CVM nº 44, de 23 de agosto de 2021, conforme alteradas, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral, que em 3 de dezembro de 2021, celebrou um acordo de compra e venda para adquirir das vendedoras Altoplat Locações de Plataformas Aéreas Ltda. e Equipamentos e Locação Juceli Ltda. (em conjunto, “Altoplat”) a totalidade do negócio de plataformas elevatórias (“Transação”).


Sobre a Altoplat

Fundada em 2010, a Altoplat é atualmente a maior locadora de plataformas elevatórias em Porto Alegre e possui uma base de clientes diversificada, com contratos recorrentes para clientes de setores como Siderurgia, Construção, Petroquímica e Educação.


Com uma frota de 417 equipamentos, o negócio de plataformas elevatórias da Altoplat apresentou em outubro de 2021 uma receita bruta acumulada anualizada de R$28,7 milhões vs R$18,2 milhões em 2020 (54 % YoY) com EBITDA anualizado de R$16,9 milhões (margem 62%).


Racional Estratégico


A Transação está alinhada aos objetivos estratégicos da Mills relacionados a:

(i) Melhoria da experiência dos clientes – com a aquisição, a Mills amplia o seu footprint, proporcionando uma relação ainda mais próxima dos seus clientes;

(ii) Penetração de mercado – a Mills aumenta a sua base de clientes, já diversificada, com contratos recorrentes em diversos setores;

(iii) Ganho de escala – a Transação aumenta a frota da Mills em aproximadamente 5%, ampliando ainda mais a sua capacidade de negociação de equipamentos e peças com os principais fornecedores do mundo;

(iv) Sinergias – com a otimização das operações e absorção de sinergias, a Companhia potencializa a rentabilidade da Altoplat; e

(v) Disciplina na alocação de capital – essa Transação, assim como as outras duas concluídas no ano, comprova a capacidade da Companhia de alocação de capital e absorção de operações de forma disciplinada, buscando, também de forma inorgânica, crescimento e maximização de retorno aos acionistas.


Sobre a Transação


Com a Transação, a Mills adquirirá o negócio de plataformas elevatórias da Altoplat, entendendo-se por isso, os respectivos equipamentos, estoques, contratos ativos, base de clientes e demais ativos relacionados.


O valor da Transação é de R$72,5 milhões, o que, considerando o EBITDA anualizado da Altoplat mencionado anteriormente, resulta num múltiplo Enterprise Value / Ebitda anualizado estimado de 4,3x (pré-sinergias). O valor da transação será pago à vista, deduzido o saldo de Contas a Receber de Clientes, após as datas de fechamento da Transação, à medida em que os equipamentos sejam entregues.


A aquisição do business de plataformas elevatórias da Altoplat complementa a frota da Mills e reforça sua posição de liderança no Brasil, sendo certo que a consumação da Transação está sujeita ao cumprimento de determinadas condições precedentes, usuais neste tipo de operação.


A Mills esclarece que a Transação, cuja submissão para as autoridades concorrenciais brasileiras é dispensada, não depende da deliberação da assembleia geral da Companhia, conforme o art. 256 da Lei n° 6.404/1976, e tampouco ensejará direito de recesso para seus acionistas


Leia mais em acontece

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square