Healthtech startup Laura reduz internações e mortalidade em hospitais — e recebeu R$ 10 milhões




A Laura atende mais de 40 instituições de saúde, ajudando a priorizar pacientes e a definir quais são as melhores formas de acompanhá-los.


A pandemia de coronavírus colocou holofotes sobre a necessidade de gerenciar melhor recursos hospitalares — como enfermeiros, médicos intensivistas, médicos especializados, unidades de terapia intensiva (UTI). Mas algumas startups de saúde estão de olhos nos gargalos da saúde há anos.


Uma delas é a Laura. A healthtech atende mais de 40 instituições de saúde com sua inteligência artificial. A coleta e processamento de informações permite ajudar hospitais, secretarias municipais e operadoras de saúde a decidir qual paciente deve ter o atendimento priorizado e se seu acompanhamento será presencial ou virtual.


Leia mais em InfoMoney.

Posts Em Destaque
Ainda não há posts publicados nesse idioma
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square