Patagon M&A - Saúde - Concentração Hospitalar



Acompanhando uma tendência global de duas décadas, as fusões e aquisições de hospitais e laboratórios têm crescido no Brasil. Nos últimos três anos o crescimento se acelerou, sendo registradas, respectivamente, 31, 50 e 52 operações. Em tese, a concentração pode tanto melhorar como piorar os serviços. Por um lado, a capacidade gerencial ou clínica do hospital adquirido pode se beneficiar com a expertise do comprador e com ganhos de escala. Mas, por outro lado, a burocracia resultante desta escala pode absorver recursos que poderiam ser investidos na melhora dos serviços, e as concentrações podem, sobretudo em âmbito regional, enfraquecer as pressões competitivas para que os hospitais busquem mais qualidade com preços menores. Um estudo do New England Journal of Medicine sobre o mercado norte-americano permite mensurar o que tem ocorrido na prática naquela economia pujante — mas pode, também, servir de exemplo para o caso brasileiro.


O que já se sabia de levantamentos anteriores é que as fusões levam a um aumento dos preços. Segundo pesquisa do Quarterly Journal of Economics, essa majoração é da ordem de 6% a 7%. Faltavam, no entanto, dados sobre o impacto na qualidade dos serviços.


Os pesquisadores do estudo mais recente avaliaram o desempenho de quase 250 hospitais adquiridos ao longo dos três anos anteriores à aquisição até quatro anos depois, mensurando quatro variáveis: satisfação do paciente; mortes no primeiro mês de internação; retornos um mês após a alta; e a frequência com que pacientes cardíacos, pulmonares e cirúrgicos receberam os cuidados recomendados.


Leia mais em: https://capitolio.com.br/noticias/2020/01/13/concentracao-hospitalar/

Posts Em Destaque
Ainda não há posts publicados nesse idioma
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square