Patagon M&A - Saúde - Fundos acirram disputa por compra de ativos de saúde


O setor de saúde tem sido citado, recorrentemente, por gestores de fundos de participação entre os alvos preferenciais no Brasil. Também é nesse setor que os fundos ganharam uma bolada de dinheiro recentemente em venda de ativos — daí o interesse em comprar mais. Uma pesquisa da consultoria Bain & Company mostra que essa atratividade é global, não é uma particularidade brasileira.


O volume global de investimento de fundos de private equity em transações de saúde foi o maior em 12 anos em 2018, somando US$ 63,1 bilhões — alta de 50% pelo segundo ano seguido. O número de transações subiu de 265 para 316 de 2017 para 2018. Considerando também as chamadas compras estratégicas, feitas por empresas e não por fundos, o volume foi recorde: chegou a um total de US$ 435 bilhões — passando a marca histórica de US$ 432 bilhões em 2015.


“É um dos setores tradicionais que passa por forte transformação, como novos modelos de negócios, soluções integradas, novos players e diversas alterações tecnológicas”, diz André Castellini, sócio da Bain & Company. “Além disso, não tem demanda cíclica, o que significa uma defesa em qualquer cenário econômico”, complementa.


No mundo, os fundos fizeram 18 transações acima de US$ 1 bilhão no setor, sendo que quatro foram acima de US$ 4 bilhões. A maior delas foi a aquisição, pela KKR, de uma fornecedora americana de equipamentos médicos para hospitais. A gestora pagou US$ 9,9 bilhões pela Envision Healthcare em outubro, maior negócio da década no setor. Leia mais em: https://www.valor.com.br/financas/6294211/fundos-acirram-disputa-por-compra-de-ativos-de-saude

Posts Em Destaque
Ainda não há posts publicados nesse idioma
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square